Com mais de 200 títulos de ficção, biografias, literatura infantil, história cultural, artes,  economia e comunicação, e autores como Ferreira Gullar, Silvio Fiorani, Martinho da Vila, Renato Janine Ribeiro e Olgária Matos, a editora Lazuli agora também está presente no mercado de livros digitais. Os lançamentos já estão disponíveis em 1500 lojas virtuais do mundo.

Entre os títulos lançados na versão e-book, estão as biografias que compõem a obra de um dos maiores especialistas em MPB do país, o escritor e jornalista Sérgio Cabral. Jornalista, escritor e compositor, Sérgio é autor de livros fundamentais para a compreensão da cultura brasileira, como Antonio Carlos Jobim: uma biografia, Ataulfo Alves: vida e obra e Nara Leão: uma biografia, publicados anteriormente pela Lazuli Editora na versão impressa e agora lançados no digital. Além disso, a obra de Cabral ganha ainda um título até então inédito: No tempo de Ary Barroso.

Conheça os lançamentos:

ary-barroso

  • No tempo de Ary Barroso

Um retrato singelo, profundo e recheado de fatos inéditos sobre o autor de Aquarela do Brasil e Na Baixa do Sapateiro, dois clássicos da música brasileira e das canções mais regravadas em todo o planeta. O livro registra a história e a obra do mineiro Ary Barroso, durante várias décadas influência e liderança incontestável no cenário cultural brasileiro.

  • Escolas de Samba do Rio de Janeiro

Um cuidadoso levantamento da história das escolas de samba do Rio de Janeiro desde as suas origens, com detalhes sobre o papel dos sambistas pioneiros e o desenvolvimento das escolas – do preconceito e das perseguições policiais até se tornarem protagonistas do chamado maior espetáculo da terra.

elisete

  • Elisete Cardoso: uma vida

O livro narra a trajetória de vida daquela que se consagrou como uma das grandes intérpretes do gênero samba-canção. Dona de um timbre único, tons de grave e uma forma de interpretar sem igual, Elisete Cardoso foi uma das cantoras brasileiras mais importantes da história da MPB.  

Boy listening to portable radio

  • MPB na era do rádio

Um panorama sobre diferentes aspectos da música brasileira, do final do século XIX, ao início da Bossa Nova. Sérgio se debruça sobre a influência da política republicana nas composições, sobre a ingenuidade de alguns compositores para com a esperteza de parceiros indevidos, sobre os cine teatros e as regulamentações envolvendo execuções obrigatórias.

carlos-manga

  • Quanto mais cinema melhor: uma biografia de Carlos Manga

Carlos Manga é o nome de um diretor intimamente ligado à história do cinema no Brasil. Neste livro, vemos não apenas a história de vida de Manga, mas também um retrato da época áurea do cinema: os estúdios, os cenários, os figurinos, os ensaios e as conversas de bastidores.

tom-jobim

  • Antonio Carlos Jobim: uma biografia

Tom Jobim foi mais que um nome da música popular. Ao compositor, músico e orquestrador, reconhecido mundialmente, somava-se uma personalidade tão fascinante e multifacetada como sua obra. Nesta biografia de Antonio Carlos Jobim, seu amigo e jornalista Sérgio Cabral aproxima o leitor do universo desse ‘maestro soberano’.

ataulfo

  • Ataulfo Alves: vida e obra

Amigo pessoal de Ataulfo, Cabral apresenta a trajetória de vida e as grandes obras que consagraram o compositor como um dos maiores expoentes do samba no país. Além de curiosidades e grandes histórias, a obra registra toda a musicografia do artista, que ultrapassa 320 composições – uma das maiores da música popular brasileira em número e também em sucessos.

  • Nara Leão: uma biografia

Especialista em história da música popular brasileira, o jornalista e escritor Sérgio Cabral compõe um relato da vida da cantora, voz que não apenas esteve na linha de frente dos principais momentos da moderna música brasileira, mas também se engajou como poucas na política de seu tempo.

 

Sobre o autor

Premio Divas do Radio

Sérgio Cabral trabalhou em jornais como O Globo, Última Hora e Diários Associados e foi um dos fundadores do semanário Pasquim, um dos órgãos referenciais do humor e da crítica política do país. Conviveu com artistas como Ary Barroso, Eliseth Cardoso, Pixinguinha, Cartola, Nelson Cavaquinho, Nara Leão, Tom Jobim, entre outros importantes nomes da MPB, o que faz com que seus textos tenham um misto de história pesquisada e vivida.

No final da década de 1980, junto com Teresa Aragão, dirigiu os lendários shows do Teatro Opinião, reduto de resistência à ditadura no Rio de Janeiro. Os espetáculos, sempre às segundas, serviram de abertura para o público da Zona Sul carioca conhecer nomes geniais do samba, como Martinho da Vila (lançado por Sérgio Cabral), Nelson Cavaquinho, Cartola, Carlos Cachaça, Paulinho da Viola, Elton Medeiros, Nelson Sargento, Rildo Hora, Dona Ivonne Lara, Marçal, Guilherme de Brito e Clementina de Jesus, entre muitos outros.

Seus livros já foram publicados em várias línguas, do japonês ao italiano. Também são considerados referências a todos aqueles que desejam conhecer os bastidores da cultura brasileira dos últimos 50 anos, por conta da intimidade do autor com algumas das maiores personalidades do período. Sempre escrito em linguagem acessível, direta e com muita verve, os trabalhos de Sérgio Cabral possuem a qualidade de encantar dos simples curiosos aos especialistas. Além de muita informação inédita, buscada em entrevistas com inúmeras fontes, dado à sua fama de ótimo jornalista, respeitado e reverenciado, Cabral conseguiu sempre acesso a arquivos particulares, com cartas, documentos e mesmo depoimentos inéditos. Seus livros são clássicos da literatura brasileira contemporânea.