Três livros inéditos do escritor Alexandre Azevedo acabam de chegar na versão digital:  A abominável mulher do Neves, Ó sonho branco de quermesse e Nesta triste masmorra. Autor de mais de 70 obras infantis, juvenis e adultas, em 2012 Alexandre Azevedo atingiu a marca de meio milhão de livros vendidos. Formado em filosofia e pós-graduado em língua portuguesa e estudos literários, o escritor é também professor de literatura brasileira e portuguesa há quase trinta anos. Algumas de suas obras foram prefaciadas e comentadas por autores como Luís Fernando Veríssimo, Ziraldo, Lourenço Diaféria, Manoel de Barros, Affonso Romano de Sant’Anna e Márcia Kupstas.

Conheça mais sobre os lançamentos:

abominavel-mulher-capaA Abominável Mulher do Neves
Neves é um marido pacato, porém submisso às intempéries de sua esposa. Refém de seu temperamento instável e de suas fantasias extravagantes. Com escrita leve e por meio de pequenas crônicas que nos remetem ao exagero da busca pelo par perfeito, Alexandre Azevedo explora com humor as pressões cotidianas vividas por um casal caricato. Em A Abominável mulher do Neves se percebem os jogos de poder escondidos nas relações amorosas – como também suas artimanhas de conquista e de subjugação. Neste enredo, o autor exerce a arte de uma narrativa concisa e irônica.

sonho-quermesse-capaÓ Sonho Branco de Quermesse
João da Cruz e Sousa, um dos percursores Alexandre Azevedo do Simbolismo brasileiro, tem sua história brevemente narrada neste livro. Desde menino, o poeta viveu o preconceito, tanto por ser negro nascido em nossa Senhora do Desterro (atual Florianópolis) quanto por mostrar-se culto e talentoso. Embora o enredo se passe em meados da abolição dos escravos no Brasil e da proclamação da República, as barreiras enfrentadas por Cruz e Sousa são ainda atuais. Com texto breve e leve, Alexandre Azevedo convida o leitor a mergulhar na História e na Literatura, contextualizando-o num misto de romance e biografia – convidando-nos a participar do sonho branco de um garoto negro em pleno Brasil imperial.

triste-masmorra-capa Nesta triste masmorra 
Nesta triste masmorra conta a trajetória heroica do poeta Tomás Antônio Gonzaga através de sua obra e da História do Brasil. Ambientado durante a Inconfidência Mineira, o livro revela o movimento político e intelectual do período, destacando além do poeta árcade, figuras como Tiradentes e outros parceiros de letras e de ideias políticas. Nascido em Portugal, Tomás veio atuar no Brasil como jurista e participou ativamente da tentativa de tornar o país independente de Portugal – em um movimento que pretendia fazer da mineira São João Del Rey a capital da Nova República. Sob a acusação de corrupção, o poeta foi preso, enviado para a África e de sua masmorra fez política por intermédio das Cartas Chilenas e se correspondeu com Maria Dorotéia, o amor de sua vida – eternizada na literatura como Marília de Dirceu. Este livro traz sua vida, seus amores e seus companheiros de armas e de versos.