Um dos introdutores da estética realista entre nós, Machado de Assis é  flagrado nessa coletânea organizada por Mario Higa – professor de literatura luso-brasileira no Middlebury College (EUA) – na fase inicial de sua carreira, ainda ligado ao Romantismo e sempre genial.

Além de Machado, nesta coletânea figuram escritores que conheceram a consagração em outras áreas da literatura, como na poesia (Álvares de Azevedo e Gonçalves de Magalhães), na crítica (Araripe Júnior e Joaquim Norberto) e no romance (Joaquim Manuel de Macedo, Bernardo Guimarães e o Visconde de Taunay), além de nomes ainda menos conhecidos (como João da Silva Rio e Maria Firmino dos Reis).

O leitor terá a oportunidade de comprovar o sabor da linguagem criativa e da ousadia temática.

Para mergulhar nos textos, Mario Higa escreveu uma introdução e notas em que contextualiza cada obra. De cada um dos mestres reunidos no livro, o leitor receberá a sua lição sobre a força e a permanência da arte romântica. Em sua multiplicidade de temas e modulações, os contos desta antologia oferecem um amplo painel cultural do Romantismo.

A edição também resgata um gênero que, na época de origem, foi ofuscado por outros discursos ficcionais como o teatro, a poesia e o romance. Ao contrário do senso mais ou menos estabelecido, o conto romântico compõe uma face da produção literária de seu tempo tão representativa quanto qualquer outra.